A viagem de Bianca e William em Pucón a
Registrate >
junho 26, 2015

A viagem de Bianca e William em Pucón

Autor:

Algo que adoramos em nossas viagens é encontrar brasileiros percorrendo o Chile. E não perdemos a oportunidade para pedir que eles façam seus depoimentos para publicarlos em nosso blog. A Bianca e William acabam de estar em Pucón e aqui seu completo depoimento.

pucón, chile 24

´Nossa viagem ao Chile foi linda! Com muita história e aventuras pra contar…

Programamos eu e meu namorado nossa viagem com muitos meses de antecedência, nossa viagem estava marcada para Maio/2015. Pesquisamos muito até descobrimos uma pequena cidade chamada Pucón. Localizada a 570 km de Santiago, é conhecida por suas lindas paisagens: araucárias, lagos, montanhas e claro seus belos vulcões.

pucón, chile 2

De Santiago a várias opções de ônibus com destino a Pucón. Após algumas pesquisas resolvemos viajar com a TURBUS. A viagem foi bem tranquila dura em média uma 10hrs e os assentos são bem confortáveis com opções entre semi-leito e leito. Escolhemos fazer a viagem durante a noite para poupar tempo e dinheiro, assim já iríamos economizar em uma diária de hotel.

Chegamos em Pucón numa quarta feira de manhã e ainda estava escuro. Assim que saímos do ônibus já percebemos que o clima estava bem mais frio do que em Santiago. Aguardamos um tempo na rodoviária e bastou olhar para o lado e avistar o clarão no topo do vulcão Villarica. Mesmo no escuro conseguimos ver: lá estava ele ativo, soltando fumaça a todo vapor.

pucón, chile 1

A cidade de Pucon é linda, charmosa, e muito hospitaleira. Depois de deixar nossas malas no hostel e colocar roupas mais quentinhas fomos conhecer a região. A cidade não é grande, conseguimos conhecer o entorno todo a pé. A principal avenida da cidade é a Bernardo O’Higgins. Ao longo dela estão vários restaurantes, supermercados e a maioria das agências de turismo.

Outro símbolo da cidade é o Lago Villarrica. No final dessa avenida fica a La Poza, uma baía que possui uma pequena pracinha e um portal com duas estátuas de índios mapuches, os moradores originais da região.

Deste ponto a paisagem é ainda mais linda, com o vulcão ao fundo arrancando nossos suspiros. Como o dia estava bem claro foi possível avistar a fumaça saindo constantemente da sua cratera.

pucón, chile 3

Do outro lado fica a Playa Grande. Possuí uma areia grossa e preta a água era super gelada, mas o visual com as montanhas ao fundo é incrível.

Na cidade possui um semáforo de alerta vulcânico que informa o risco vulcânico e também uma placa com instruções. Como em Março ele entrou em erupção, o vulcão ainda se encontra em estado de atenção cor “LARANJA”.

pucón, chile 5

Fomos na agência escolhida para acertar nosso passeio ao topo do vulcão Quetrupillan, pois o Villarrica como estava em atividade não estava sendo permitida sua subida. Acertamos com a agência também um passeio que eles chamam de “Tour pela Zona” são lugares mais distantes da cidade que faz parte dos pontos turísticos de lá, fizemos esse tour já no primeiro dia durante a tarde já que no segundo iríamos subir o vulcão…

Visitamos:

Río Liucura – é onde a lava escorre quando acontece alguma erupção;

pucón, chile 6

Salto el Mariman – quedas com lindas cachoeiras;

pucón, chile 7

Laguna Azul – Tem sua cor azulada devido aos líquens que tem dentro da água;

pucón, chile 8

Los ojos del Caburgua  – O lugar é lindo! O lago formado pelas quedas tem uma cor deslumbrante!

pucón, chile 9

El lago Caburgua – outro lago enorme e deslumbrante;

pucón, chile 10

Termas Quimey-co – e no final do tour paramos nessa terma que tem suas água quentes devido aos vulcões uma delícia e super relaxante;

pucón, chile 11

Queríamos ter conhecido as Termas Geométricas que foi nos indicado por um amigo porém essa era bem mais cara, e distante da cidade.

Feito o passeio voltamos ao hostel, que por sinal era muito fofo e aconchegante. Arrumamos nossas roupas e comidas para a grande aventura do dia seguinte;

No dia seguinte nos encontramos na agência as 7 hrs da manhã, preparamos nossa mochila com as comidas e águas (nós devemos levar) e todo o equipamento fornecido pela agência para a subida, como roupas, e os  acessórios para a neve;

pucón, chile 4

Éramos em 8 pessoas, 6 turistas (4 brasileiros, 2 americanos) e os dois guias; Pegamos uma van e nos dirigimos ao início da nossa aventura. Após trafegar por cerca de 50 minutos chegamos ao local onde começaríamos a caminha onde é oferecida a última oportunidade de utilizar o ‘banho’ (banheiro), que a partir daquele ponto só de forma natural.

Partimos para uma caminhada que raramente é realizada pelas agências de turismo chilenas por apresentar um percurso de quase três vezes a distância em quilômetros da escalada do Villarica. Porém como era essa a nosso única opção o Quetrupillan é um vulcão adormecido o percurso é LITERALMENTE de tirar o fôlego, com paisagens incríveis, uma subida de 2.360 metros e 20 quilômetros de caminhada, em uma inclinação que faz com que se pareça 30, já que é necessário fazer muito zigue-zague. A caminhada começou às 8 horas da manhã com 3 graus. Apesar de fazer frio usamos nossas próprias roupas, e depois de caminhar começou a esquentar. De início o que se vê é um pasto e depois uma mata com aspecto jurássico, com árvores gigantescas, algumas já mortas, em pé e caídas. A aparência é que estão lá há séculos. O clima era de muita tranquilidade e paz, muitas vezes caminhando em silêncio, o que fazia dessa aventura ainda mais especial.

pucón, chile 12

A primeira parada acontece há cerca de 1 hora e meia de caminhada. Dois colegas ficam para trás e chegaram no local da parada uns 10 minutos depois. Ofegantes, davam sinais claros que Quetrupillán seria um desejo impossível. Mesmo assim, após mais 20 minutos do merecido descanso partimos todos juntos rumo ao tão almejado ‘cumbre’. Utilizando as palavras do nosso guia “es muy cansador”! Os guias são muito experientes e muito habilidosos. Alguns fazem esse percurso TODOS dias.

pucón, chile 15

A caminhada continua e no topo do primeiro monte, deixamos a floresta e chegamos a um descampado, de onde era possível admirar, tanto o Villarrica a todo vapor expelindo sua fumaça quanto o Quetrupillán. Partimos na dura caminhada, seguindo por trilhas que eram demarcadas com pedras empilhadas.

Mais uma parada, e desta vez em um lugar mais alto e rochoso. A parada quase que não é suficiente para o lanchinho, fotos e filmagem até que o guia determine a retomada da caminhada.

pucón, chile 16

Chegamos à parte mais difícil do trajeto, onde o ângulo de subida é mais inclinado e já tinha neve. Mais fotos e mais uma parada.

pucón, chile 18

Já não víamos mais os colegas atrasados. Por telefone, o guia recebe a informação que eles haviam desistido da caminhada. Um guia ficou com eles e o outro continuou conosco. Mas era justificada a desistência, pois a caminhada é dura e nós tínhamos a mente tomada pelo objetivo de alcançar o cume do Quetrupilán. Realmente deve se ter um bom preparo físico porque eu, como não tenho sabia que ia ser difícil, mas não achei que ia ser tanto! O peso da muchila, a falta de ar, dor nas pernas, sede, desgaste, medo de pisar errado e escorregar nas pedras com neve..  mas bastão à frente, cabeça erguida, bora para o cume. Acho que subir o vulcão foi a coisa mais difícil que fiz na minha vida até hoje!

pucón, chile 17

Exatamente às 13 horas, ou seja, após cinco horas de difícil caminhada enfim, a recompensa. O cume do Quetrupillán, localizado exatamente entre outros dois vulcões, o Villarrica em plena atividade soltando sua fumaça e o Lanin, que divide território chileno e argentino.

pucón, chile 19

Não era possível contemplar a cratera do Quetrupillán, que estava obstruída por glaciar.

pucón, chile 21

É mesmo maravilhoso, gigantesco a vista é de tirar o fôlego! A sensação é de conquista e dever comprido com misto de impotência diante desse mundão. Descansamos e tiramos muitas fotos, ventava forte e fazia muito frio!

pucón, chile 20

Ficamos no cume do vulcão por aproximadamente  30 minutos, e logo o guia já no preparava para a descida.

pucón, chile 22

Pra quem acha que descer é fácil se engana, na parte com maior acúmulo de neve tudo bem… Depois começou a parte com neve e pedras soltas… Nossa, escorrei algumas vezes! Foi muito difícil, você começa a sentir muita dor nas pernas, os pés não ajudam mais, e você precisa manter as pernas firmes, pois é muito íngreme. Eu só pensava em chegar logo na van e tirar os sapatos. Foram mais 3h e 30 de descida e parecia que a caminhada não acabava nunca! Eu perguntava pro guia toda hora se a gente tava chegando, ele já devia estar muito impaciente.

Às 17 horas chegamos na Van e dei graças a deus por tirar as botas e finalmente poder sentar com calma! Estávamos exaustos mas muito, muito felizes por termos conseguido! Olhava para o vulcão e não pudia acreditar…

pucón, chile 23

Chegamos no hostel, tomamos um belo banho quente e capotamos. No dia seguinte mal conseguíamos andar! Como nesse dia choveu ficamos a maior parte do tempo no hostel. Deixo a dica para irem as termas no dia seguinte a subida ao vulcão, acreditem vocês irão precisar! haha

Durante a tarde demos mais algumas voltas pela cidade e a noite pegamos o ônibus novamente para Santiago;

pucón, chile 25

Essa é nossa experiência de Pucón, uma cidade maravilhosa que com certeza nunca iremos esquecer! Super recomendamos!

Bianca e William

É você quer dar seu depoimento? nos encaminhe para contato@likechile.com

 

ABAIXO NOSSOS VÍDEOS E POSTS RELACIONADOS A ESTE ASSUNTO

 

-Playlist com nossas dicas sobre Pucón:

-Vídeo de brasileiros que já estiveram no Chile:

>> Pucón, ski, termas, lagos… uma delicia no sul do Chile.

>>Ojos del Caburgua, Pucón

>> Pucón, city Tour

>> Grupo de whatsapp LikeChile

>>Cupon de descontos grátis, para usar na sua viagem ao Chile.

>> Dicas exclusivas LikeChile

Botão_Hotel no ChileBotão_Hostel no ChileBotão_Apartamento no Chile

Botão_Restaurante no ChileBotão_Balada no ChileBotão_Compras no Chile

Botão_Tours no ChileBotão_Rent a car no ChileBotão_Escola de idiomas no Chile

1



Booking.com

<< Próximo Post                                                                                                        Post Anterior >>

Comentarios

2 respostas para “A viagem de Bianca e William em Pucón”

  1. Bianca de Oliveira disse:

    Viagem linda… Valeu muito a pena! 🙂

    • David Gormaz disse:

      Obrigado Bianca. Como dissemos no nosso facebook, nossa alegria é poder viajar todo o Chile e contar tudo no blog, mas nossa realização é quando nossos leitores fazem como você e compartem sua experiência também.

      Até a próxima vinda ao Chile 😉

      Abs.,
      David

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posteriores

agosto 7, 2017

Comparte tu Historia.

Contactanos