Como não pagar IVA no Chile. a
Registrate >
setembro 6, 2016

Como não pagar IVA no Chile.

Autor:

Como não pagar IVA no Chile

Muita gente nos pergunta, ou tem dúvida, sobre como não pagar o IVA (Imposto sobre Valor Agregado), no Chile. Primeiro temos que falar que este imposto está em tudo o que você consome por aqui: serviços, alimentação, produtos, ou seja, qualquer transação comercial tem o imposto que é de 19%.

No Chile você pode pedir isenção, ou seja, pode não pagar este imposto apenas no caso de hospedagem. Tudo dependerá do tipo de hospedagem e da forma de pagamento que você escolher.

Como não pagar IVA no Chile

Começando pela hospedagem, não são todas elas que podem te isentar, apenas dão esta opção os estabelecimentos registrados no Serviço de Impostos Internos do Chile. Normalmente isso acontece em hotéis grandes e você só saberá esta informação perguntando a eles mesmo.

Quanto a forma de pagamento, a isenção só é liberada se você pagar sua hospedagem em dólares, neste caso pagamento via cartão de crédito internacional, emitido no Brasil, é considerado pagamento em dólares. Lembrando que se você pagar com cartão de crédito internacional, não vai pagar o valor do IVA no Chile mas vai pagar o IOF no Brasil.

Como não pagar IVA no Chile

A dúvida de muitos brasileiros é se o valor da reserva já está ou não com o IVA e nossa resposta é sempre a mesma: pergunte no hotel. Isso porque os valores divulgados não seguem uma regra. Alguns hotéis anunciam o valor sem IVA (porque estão anunciando em dólares, por exemplo) e outros anunciam com o IVA. No primeiro caso eles te cobram os 19% na hora e no segundo caso eles te descontam os 19% na hora (se estiverem dentro das duas regras: ser estabelecimento inscrito no SII e você estiver pagando em dólares).

Em algumas páginas de reserva, esta informação está descrita no próprio site.

No final das contas a melhor dica que posso te dar sobre o assunto é você perguntar no lugar de sua hospedagem se o IVA está incluso ou não no valor e se eles podem te isentar do pagamento se você pagar em dólares.

 

ABAIXO NOSSOS VÍDEOS E POSTS RELACIONADOS A ESTE ASSUNTO

 

-Vídeo com nossas dicas para quem viaja ao Chile:

-Vídeo de brasileiros que já estiveram no Chile:

>> Como fazer um roteiro de viagem, passo a passo

>> Como escapar do ´novo´ imposto de turismo

>> Pacotes para o Chile: como conseguir os melhores preços

>> Grupo de whatsapp LikeChile

>>Cupon de descontos grátis, para usar na sua viagem ao Chile.

>> Dicas exclusivas LikeChile

Botão_Hotel no ChileBotão_Hostel no ChileBotão_Apartamento no Chile

Botão_Restaurante no ChileBotão_Balada no ChileBotão_Compras no Chile

Botão_Tours no ChileBotão_Rent a car no ChileBotão_Escola de idiomas no Chile

1



Booking.com

<< Próximo Post                                                                      Post Anterior >>

Comentarios

4 respostas para “Como não pagar IVA no Chile.”

  1. Duarte disse:

    Boa noite. Estou no chile e aluguei um flat e fui pagar em dólares para não pagar o iva, porém a proprietária disse que quando faço a reserva pelo booking,comtem que pagar o iva. É verdade? Estou em Santiago onde posso recorrer? Obrigado e ótimo blog.

    • David Gormaz disse:

      Olá Duarte,

      independente da forma de reserva (se pelo booking ou não) a regra da isenção ou não do IVA é de acordo com o que comentamos no post:

      -pagar em dólar e
      – o estabelecimento ser registrado no Serviço de Impostos Internos do Chile (Normalmente isso acontece em hotéis grandes e você só saberá esta informação perguntando a eles mesmo)

      Você pode recorrer ao mesmo Serviço de Impostos Internos (SII).

      Abs.,
      David.

  2. Márcia Moreira disse:

    Estou indo p/o Chile só por 5 dias e como meu hotel foi reservado pelo clube de turismo do qual sou sócia, estou isenta de pagar qq valor, pq na coluna pagamento está 0,00. Mesmo assim tenho que pagar o IVA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posteriores

dezembro 11, 2017

Comparte tu Historia.

Contactanos